Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > História da Ciência > Projetos de pesquisa > Museus, instrumentos científicos e comunicação pública da ciência
Início do conteúdo da página

Expedições astronômicas no Brasil (1850-1950)

Publicado: Terça, 11 de Abril de 2017, 16h29 | Acessos: 1015

Coordenadora: Christina Helena M. Barboza

Resumo

O principal objetivo deste projeto é analisar as expedições científicas, tanto nacionais quanto estrangeiras, que percorreram o território brasileiro no período compreendido entre 1850 e 1950 visando a observação de fenômenos astronômicos singulares, como os eclipses do Sol e os trânsitos de planetas. Dentre as expedições analisadas destacam-se aquelas organizadas para a observação do trânsito de Vênus de 1882, e dos eclipses totais do Sol de 1858, 1865, 1893, 1912, 1919, 1940 e 1947.

Tomando como referência premissas teórico-metodológicas postuladas pelos chamados estudos sociais das ciências, este projeto considera as expedições astronômicas uma prática científica historicamente determinada, que teve seu auge no período analisado. Além disso, defende a tese de que a organização e o apoio a expedições científicas constituiu uma das tarefas centrais dos observatórios durante o século XIX, entre eles o Observatório Nacional, situado no Rio de Janeiro.

Estão contemplados na análise tanto os objetivos e resultados propriamente científicos das expedições astronômicas quanto os aspectos sociais e culturais envolvidos na sua organização, realização e divulgação.


Equipe

Christina Helena Barboza (coordenadora); Arthur Cavalcanti Damasceno (bolsista PIBIC – MAST)

 

Voltar

registrado em:
Fim do conteúdo da página