Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Cultura científica e linguagem

Publicado: Segunda, 10 de Abril de 2017, 18h04 | Acessos: 2467

Coordenadora: Maria Esther Alvarez Valente

  • tempo em exibição: instrumentos e aparatos interativos como estratégias de divulgação científica (subprojeto
  • Construindo estratégias de mediação em uma exposição sobre o Tempo (subprojeto 2)

 

Resumo

O objetivo do projeto, seus respectivos subprojetos, é conhecer as formas de interação e mediação de diversos recursos de comunicação utilizados em museus e centros de ciência, para divulgar o conhecimento científico, bem como conhecer as concepções, opiniões e crenças dos diversos públicos de visitação sobre as diferentes temáticas da ciência, no contexto de atividades educacionais implementadas nessas instituições.

Os estudos já realizados destacam o valor positivo de pesquisas que buscam compreender como os indivíduos percebem e representam conceitos da ciência. Resultados obtidos tanto nas investigações, assim como nos debates promovidos durante encontros com especialistas da área, no Brasil ou no exterior, ou mesmo durante as atividades dirigidas ao público, apontam um caminho para evitar a repetição de modelos que, no lugar de facilitar, confundem o entendimento dos conteúdos da ciência que se pretende abordar.

Estudos e atividades realizados sobre linguagem na perspectiva da cultura científica têm mostrado que as diferentes áreas de conhecimento – ciências sociais e ciências naturais, por exemplo – devem dialogar. Insistir na separação é incorrer no risco de prejudicar uma educação mais integral, como demonstram os trabalhos que envolvem públicos de idades e de diferentes formações. Os resultados obtidos corroboram, em muitos aspectos, com os estudos já consagrados e que servem de referência, independentemente das diferenças de contexto (formal e não formal). No entanto, esses resultados mostram que os visitantes de museus apresentam características específicas, o que reforça a necessidade de continuar investigando sobre as interações sociais que ocorrem no espaço museológico. Diante dessas constatações e da importância do acervo museológico do MAST, faz-se necessário explorar cada vez mais os objetos e instrumentos científicos de valor histórico em apresentações dirigidas ao público.

O esforço na busca de articulação da coleção sob a guarda do MAST com suas práticas educativas, a partir de um conhecimento mais informado sobre como diversos públicos de visitação interagem nas exposições frente aos objetos científicos ou aparatos que demonstram fenômenos dessa natureza, tem contribuído para um aprofundamento das questões envolvidas neste diálogo.

 

Equipe

Aline Miranda e Souza (Bolsista PCI), Isabel Aparecida Mendes Henze (Bolsista PCI), Igor Fernandes Rodrigues (Bolsista PCI), Rafael Velloso Luz (Bolsista PIBIC), Edilene dos Santos Ferreira, Joubert Poça Conceição, Thiago da Silva Ribeiro Pereira.


Voltar

registrado em:
Fim do conteúdo da página