Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

8ª edição do Simpósio Internacional - Hiperorgânicos

Pesquisadores em arte e astronomia irão apresentar trabalhos acadêmicos e artísticos

  • Publicado: Terça, 10 de Abril de 2018, 14h02
  • Acessos: 986

A conexão da arte, ciência e tecnologia entre organismos naturais e artificiais por meio do diálogo e da experimentação artística, essa é a premissa do Hiperorgânicos - Simpósio Internacional de Pesquisa em Arte, Hibridização, Biotelemática e Transculturalismo. O evento, que acontece de 22 a 27 de maio, vem se consolidando como uma atividade de pesquisa, desenvolvimento e extensão pela qual diversos grupos de colaboradores, artistas convidados, estudantes e público têm a oportunidade de uma intensa troca de experiências, informações, estabelecimento de novas redes e parcerias.

Idealizado pelo Núcleo de Arte e Novos Organismos (NANO), o evento traz para a sua 8ª edição o tema Ancestrofuturismo, abordando a convergência estrutural entre dois domínios aparentemente contraditórios: ancestralidade e futuro. A iniciativa vai promover debates, apresentar desenvolvimento de processos artísticos, exibição de filme, rodas de conversa, música e dança no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), além de oficinas e ações performáticas no Laboratório Aberto do Museu do Amanhã (LAA).

Nos dias 22 e 23 de maio, o MAST vai ser palco para a experimentação de artistas, pesquisadores e cientistas. Representantes da instituição vão apresentar trabalhos científicos, artísticos e participar de mesas redondas. Alguns dos destaques são: a apresentação da peça No bosque da Dona Aurora e o tempo dos leões, que conta história da percepção do tempo a partir dos mitos ancestrais vindos da Namíbia, na África, debate sobre utopias e distopias espaciais a partir da formação da criação do Programa Espacial Brasileiro e Latino Americano, e a exibição de um desenho animado “A Lenda da Vitória Régia”, que mostra a história de uma linda jovem que se apaixona pela Lua, pois acreditava que o satélite brilhante era um rapaz guerreiro que transformava suas amadas em estrelas. A programação completa do evento pode ser acessada clicando AQUI. O evento terá sequência no Museu do Amanhã, com laboratório aberto de escopo telemático por meio de servidor de dados para processos artísticos (24 a 26 de maio), e se encerra com o Simpósio Internacional, no dia 27.

O Simpósio também dará enfoque à cultura espacial como forma investigativa de novos modelos e discursos que motivem ações urgentes/emergentes. Por isso, vai trazer uma reflexão com uma perspectiva sobre a nossa natureza sob ângulos das biosferas, do cosmos e das ligações sutis entre o conhecimento ancestral e a mineração de dados. A ideia é fomentar experimentações artísticas interconectadas, dialógicas, sob a ótica de processos orgânicos e coerentes, inspirando novos processos criativos improváveis na forma de laboratório aberto.

Coordenado pelos pesquisadores e artistas Prof. Dr. Guto Nóbrega e Profª. Dr. Malu Fragoso, sediado na Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ, e com a co-coordenação da pesquisadora Fabiane M. Borges, o Simpósio tem uma abordagem artística, investigativa e  acadêmica. As atividades têm o apoio do PPGAV/UFRJ - Programa de Pós Graduação em Artes Visuais, CAPES, CNPq, LAMCE - COPPE / UFRJ e Superintendência de - TIC / UFRJ.


registrado em:
Fim do conteúdo da página