Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > MAST Colloquia debate sobre Instrumento de magnetismo
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Foucault em dois tempo é tema de debate

  • Publicado: Quinta, 31 de Agosto de 2017, 15h34
  • Última atualização em Terça, 05 de Setembro de 2017, 12h30

No "Encontro com a História" deste mês o tema escolhido foi Foucault em Dois Tempos.

Durante à tarde do dia 29 de agosto os professores Nelson Matos de Noronha da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e o professor de comunicação Henrique Antoun da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) participaram de uma roda de conversa mediada pela pesquisadora Priscila Faulhaber, no auditório do prédio anexo do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Para falar sobre Michel Foucault os acadêmicos especialistas no filósofo revisitaram a história da loucura. No evento foi lançado o livro “Doença Mental e Liberdade: Foucault e a Problematização da Ética da Loucura”, de Nelson Noronha.

O professor Henrique Antoun falou da relação de poder e conhecimento que o Estado exerce sobre o indivíduo e os limites da razão estabelecidos na sociedade. “Foucault é um grande pensador de algo que ele chama de estratégia e estrategistas. A ideia de poder se opõe à ideia de Estado. No lugar do Estado ele quer colocar o estudo da governamentalidade, nada mais é do que aquilo que permite governar. Segundo ele só podemos governar de duas maneiras: pelo território ou em nome da condução de uma população. O discurso do Estado busca a razão que está por trás. Porque somos tão infelizes? Foucault mostra que as infelicidades se constroem ao sabor dos jogos de força e que na verdade não exprime com clareza o desejo de ninguém, mas uma resultante dos enfrentamentos sociais”, explicou Henrique Antoun.

Legenda

O lançamento do livro de Nelson Noronha aconteceu no MAST logo após a roda de conversa. O autor contou que a obra foi fruto da tentativa de pensar Foucault a partir de um fio condutor. Segundo ele é desafiador entender as mudanças que o filósofo tem ao longo do tempo. “Foucault muda de opinião e desloca conceitos sem um recorte cronológico. O livro foi feito com o objetivo de discutir a concepção que Foucault tem sobre a vida filosófica. O que consiste uma vida filosófica? Ao fazer uma leitura do livro "História da Loucura" procurei não apenas discutir as questões sobre o surgimento da ciência-psicologia. Por outro lado, nesse trabalho de modificação conceitual de Foucault pude verificar o quanto esse livro nos ajuda a entender a sua trajetória”, disse o professor. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página