Ir direto para menu de acessibilidade.

            

Últimas Notícias > Correspondência Intelectual de Celso Furtado
Início do conteúdo da página

Correspondência Intelectual de Celso Furtado

Edição do Encontro com a História em Casa destaca obras de um dos maiores intelectuais do Século XX e apresenta publicações com elementos sobre a formação da sociedade brasileira

  • Criado: Quarta, 07 de Abril de 2021, 07h06
  • Acessos: 235

O economista Celso Monteiro Furtado (1920-2004) foi um dos maiores intelectuais do século XX e responsável por contribuir para o pensamento econômico e social do país. Único brasileiro indicado ao Prêmio Nobel de Economia, em 2003, suas reflexões estão disponíveis em uma robusta bibliografia com mais de 30 livros que contém temas de grande importância sobre a formação da sociedade. Seu legado evidencia como foi estabelecido, ao longo do tempo, o padrão de consumo das classes dominantes latino-americanas, principal elemento responsável pelo subdesenvolvimento.

Para contar algumas reflexões do economista e levar alguns de seus pensamentos às novas gerações, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) abre a série Encontros com a História em Casa de 2021 com a live de lançamento do livro Correspondência Intelectual de Celso Furtado. O evento acontece no dia 15 de abril e conta com a participação especial da jornalista e premiada tradutora Rosa Freire D´Aguiar, viúva de Celso Furtado, responsável pela organização dos livros Diários intermitentes de Celso Furtado - 1937-2002 e Correspondência Intelectual de Celso Furtado - 1949-2004, este último, lançado em abril pela editora Companhia das Letras, apresentando a troca de 300 cartas entre o intelectual e diversos políticos, professores e economistas contemporâneos que foram observadores da história da segunda metade do século XX.

Com mediação de Priscila Faulhaber, pesquisadora da Coordenação de História da Ciência e Tecnologia do MAST, o bate-papo também conta com as ilustres presenças do historiador Francisco Carlos Teixeira Da Silva, cientista político e autor de livros sobre conflitos e mudanças sociais, e também da economista Inês Patrício, professora de Economia da Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade e doutora em Ciência Política.

O encontro revisita as importantes obras de Celso Furtado, que completaria 100 anos em julho de 2020, sempre lembrado como um dos maiores economistas que dedicaram sua vida a realizar uma análise criteriosa das condições para o desenvolvimento do Brasil.

O Encontro com a História em Casa terá transmissão ao vivo a partir das 15h, no Canal do MAST no YouTube.


 

Sobre o Encontro com a História em Casa

A série de palestras e mesas redondas Encontro com a História em Casa 2021 é organizada pela Coordenação de História da Ciência e Tecnologia do MAST desde 1998, com o objetivo de apresentar ao público os resultados recentes de pesquisas e trabalhos acadêmicos realizados por pesquisadores de diferentes instituições, áreas e temáticas de interesse para a HCT no Brasil.

Ano passado, o Encontro com a História ocorreu de modo remoto, devido ao período de isolamento social para evitar a propagação do coronavírus. Este formato será novamente utilizado em 2021, já que a COVID-19, infelizmente, continua fazendo vítimas no mundo, ainda mais em nosso país.

O momento é oportuno para se discutir e refletir sobre a ciência e a tecnologia na história do Brasil, com foco nos desafios enfrentados pelas instituições produtoras de conhecimento e de inovações. Com o tema "Ciência e Tecnologia: projetos nacionais em uma perspectiva histórica”, os Encontros terão início com uma homenagem à obra de Celso Furtado, cujo pensamento foi importante para a formulação de projetos visando o desenvolvimento do país.

Aproveitando as celebrações, em 2021, dos 70 anos de fundação do CNPq, 100 anos do INT, e 60 anos do INPE, a série de palestras prosseguirá trazendo para o debate questões relevantes para a história da ciência e tecnologia no país, como os limites dos grandes projetos nacionais, as relações dos diferentes campos científicos entre si e com as estruturas sociais, e os efeitos contraditórios do desenvolvimento científico e tecnológico.

registrado em:
Fim do conteúdo da página