Ir direto para menu de acessibilidade.
Últimas Notícias > Pequenos Arqueólogos tomaram conta do MAST
Início do conteúdo da página

Pequenos Arqueólogos tomaram conta do MAST

  • Criado: Quarta, 19 de Junho de 2019, 11h51
  • Acessos: 584

Oficinas de Arqueólogos Mirins envolveram 200 alunos com simulação de escavações arqueológicas e atividades de laboratório

Nos dias 17 e 19 de junho, duzentos alunos do quarto ano do ensino fundamental do Colégio Pedro II viveram um dia de arqueólogo no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Os estudantes participaram das Oficinas de Arqueólogos Mirins, iniciativa de divulgação científica que simulou escavação de objetos, atividades de laboratório e conservação de peças arqueológicas. A ação foi organizada pela equipe da Coordenação de Museologia do MAST e contou com a orientação de mediadores, bolsistas e alunos de pós-graduação em Arqueologia do Museu Nacional, que atuaram junto aos alunos.

"O nosso objetivo na realização dessas oficinas foi de traduzir e estimular o conhecimento científico e noções da pesquisa, de uma forma instigante e lúdica e, assim, despertar o interesse desses estudantes pela ciência", declarou a arqueóloga e museóloga, Guadalupe do Nascimento Campos, coordenadora da iniciativa.

O processo envolveu muito conhecimento e diversão. Para começar a experiência, a criançada teve a oportunidade de participar de uma breve palestra para entenderem os conceitos básicos de Arqueologia e Arqueoastronomia com a pesquisadora Cintia Jales, da Coordenação de História da Ciência e Tecnologia do MAST. Em seguida, os alunos receberam toda orientação antes de vestirem o Equipamento de Proteção Individual (EPI) e começar a explorar os caixotes de areia espalhadas pelo gramado em frente ao Museu. Curiosos e focados, eles simularam a escavação de objetos escondidos  na areia, algumas peças de cerâmica e fragmentos de porcelana enterrados dentro dos recipientes. A cada descoberta, uma comemoração e o encantamento por exercer a prática arqueológica. Ao longo da brincadeira educativa, os alunos aprenderam todo o processo de acondicionamento, realizando a limpeza, classificação, produção de inventário, conservação e até mesmo restauração das peças retiradas durante a simulação da escavação.

Também foram realizadas atividades de pinturas em tinta guache para a reprodução de pinturas rupestres de grupos pré-coloniais, relativos às formas como representavam o cosmo através das suas observações astronômicas. Os alunos ainda participaram da Exposição Arqueológica Holográfica, realizada pela Startup Nabuco Inc., um projeto desenvolvido e patenteado por um aluno da Arqueologia da UERJ.

Eles também participaram de atividades no Laboratório de Conservação de Objetos Metálicos (LAMET). Foram realizados procedimentos de higienização, reconstituição, classificação e conservação das peças que foram retiradas da simulação da escavação. Tudo executado com o auxílio de ferramentas usadas em laboratório, como lupas, paquímetros, pincéis e outros.

A iniciativa teve como objetivo desenvolver tanto a prática quanto a sedimentação do conhecimento básico sobre a Arqueologia, além do estímulo da curiosidade científica nos jovens alunos. Ao final das atividades cada criança recebeu um diploma de Arqueólogo Mirim do MAST. A ação é uma vertente do projeto "Pesquisa, Conservação e Acondicionamento de Objetos Arqueológicos Metálicos da Região Portuária do Rio de Janeiro",   financiando pela FAPERJ, que está complementando a aquisição de equipamentos para o LAMET.

A alegria das crianças e seu envolvimento com as atividades foram intensos e resultaram numa ótima experiência para todos.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página